Guia para Controlar o Estresse Antes, Durante e Depois das Provas

É normal que os alunos se sintam estressados ​​antes de testes de certificação em inglês, especialmente testes padronizados como IELTS, TOEFL ou TOEIC.

O conselho mais comum para controlar o estresse inclui respirar fundo, dormir mais, uma alimentação saudável e fazer exercícios. No entanto, também é importante lidar diretamente com a causa do estresse, não apenas tratar os sintomas.

Vejamos algumas maneiras de fazer isso antes, durante e depois de um exame.

Primeiro, Reflita sobre Tudo

Não podemos mudar o fato de que estas provas desempenham um papel importante na definição do nosso futuro. No entanto, podemos mudar a forma como elas nos deixam estressados, ansiosos e até desanimados.

Repense seu Estresse

Estudos mostram que mudar a maneira como você, aluno, encara o estresse pode ajudar a obter notas mais altas nas provas certificadoras. Aqui estão algumas maneiras de mudar a maneira como vemos o estresse.

  • Saiba que a resposta do nosso corpo ao estresse é realmente benéfica. Por exemplo, nossos batimentos cardíacos e respiratórios mais rápidos significam que mais sangue é bombeado para o cérebro, o que nos ajuda a pensar.
  • Aceite seus sentimentos. Como um especialista recomenda, podemos dizer a nós mesmos: “Sinto-me assim porque essa meta é importante para mim e meu corpo está respondendo dessa forma porque está me preparando para desempenhar”.
  • Assista à palestra TED a seguir, “Como tornar o estresse seu amigo”, para aprender mais aspectos positivos do estresse.

Reflita sobre a Prova

Outra coisa que você pode fazer é mudar sua opinião sobre a prova. Para isso, aqui estão algumas dicas:

  • Em vez de se concentrar na pontuação final, concentre-se em quanto você aprendeu se preparando para o exame. Saiba que mesmo que você não obtenha uma pontuação ideal, seu trabalho árduo não foi em vão.
  • Perceba que os exames não refletem necessariamente o quão bom você é em alguma coisa. Por exemplo, algumas pessoas falam bem inglês, mas não conseguem fazer anotações rápido o suficiente para o TOEFL ou memorizar um gráfico rápido o suficiente para o TOEIC.

E como os alunos geralmente ficam mais estressados ​​com a seção de conversação, aqui estão algumas dicas para lidar com esse estresse em particular:

  • Pense em quanto tempo dura a seção de Speaking Se você estiver fazendo o TOEFL ou o IELTS, só precisará se sentir desconfortável por 15 minutos. Só isso!
  • Se houver um examinador, lembre-se de que ele está lá apenas para avaliar seu inglês – não para julgar quem você é como pessoa. Eles podem nem sempre sorrir, mas também não se lembrarão dos erros que você cometeu depois de voltar para casa. E não se esqueça, os examinadores também costumam ficar nervosos!

Antes da Prova

Ansiedade de Provas muitas vezes vem por se sentir despreparado. Portanto, ao nos prepararmos bem, podemos nos sentir mais confiantes.

Conheça a Estrutura da Prova “de cor”.

Como já discutimos, as provas não refletem a realidade. Apenas pense nisso. Na vida real, um estranho viria até você e diria: “Conte-me sobre o momento mais impressionante da sua vida”, e então esperaria que você falasse por 45 segundos inteiros sozinho? (Este é um tipo de pergunta real no TOEFL.)

Não, na verdade, a maioria dos falantes nativos no idioma também teria problemas com essas questões. Por exemplo, confira este vídeo para ver os falantes nativos reagindo às perguntas do IELTS.

Portanto, não importa o quão bom você seja em inglês, você vai querer estar familiarizado com:

  • cada seção do teste;
  • que tipos de perguntas são feitas;
  • quanto tempo você tem para cada pergunta.

Você também vai querer fazer exames simulados. Os exames práticos o ajudarão a descobrir quais estratégias funcionam melhor para você. Por exemplo, na seção de “Reading” (leitura), você lê as passagens primeiro e depois responde às perguntas? Ou você responde às perguntas enquanto lê?

O National Health Service do Reino Unido até mesmo recomenda “fazer trabalhos simulados nas condições da prova ou ver a sala de exames com antecedência.” Portanto, você pode tentar se trancar em uma sala e fazer um teste prático completo de três horas.

E (se for permitido) conheça a sala de exames em que fará o teste. Afinal, é aqui que uma experiência assustadora e possivelmente transformadora acontecerá, então é melhor se familiarizar com ela primeiro. Isso lhe dará uma maior sensação de segurança e controle no dia do exame.

Seja Realista

Primeiro, descubra quais são seus objetivos. Digamos que a escola ou o emprego para o qual você está se candidatando exige uma pontuação IELTS de 6. Em seu teste prático, você pontuou 6 em leitura, conversação e compreensão auditiva, mas 3 em escrita. Isso resulta em uma média de 5,25, que é arredondada para uma pontuação geral de 5,5.

Para obter uma média de 6, você pode ficar tentado a tirar 5 ou 6 na seção escrita. No entanto, se você odeia escrever, então provavelmente é mais realista tentar tirar um 4 na escrita e garantir um 7 em pelo menos uma outra seção. Dessa forma, você obterá uma pontuação de 5,75, que seria arredondada para 6.

Em seguida, seja realista sobre como você deve estudar. Se você não é do tipo que consegue se sair bem em um exame estudando 30 dias antes, comece mais cedo e faça um pouco todos os dias. Planeje um cronograma de estudos, como o modelo abaixo:

Por fim, seja realista sobre o quanto você pode estudar a cada vez que o fizer. Faça intervalos regulares para estudar, como 10-20 minutos de descanso para cada 40-50 minutos de estudo. As pausas não apenas renovam você; eles também ajudam a manter o foco!

No Dia da Prova

O que devemos fazer além de ir ao banheiro antes da prova, alongar-se e não comer nada que possa bagunçar nosso estômago?

Escreva sobre o seu estresse

Um estudo da University of Chicago pediu aos alunos que escrevessem “o mais abertamente possível sobre seus pensamentos e sentimentos em relação aos problemas de matemática que estavam prestes a resolver”. Curiosamente, os alunos que fizeram isso acertaram mais problemas de matemática.

Os pesquisadores explicaram que o estresse tira a energia mental de que você precisa para se concentrar em algo. Se você lidar primeiro com o estresse relacionado ao exame (por exemplo, reconhecendo-o e escrevendo sobre ele), poderá se concentrar mais no exame.

Comece com perguntas mais fáceis

É fácil ficar ‘encalhado’ em uma pergunta e achar que é o fim do mundo. Se isso acontecer, feche os olhos e respire fundo. Então, pule para próxima.

Trabalhe nas perguntas que você pode responder primeiro, ganhe confiança e depois volte para as mais difíceis. Além disso, lembre-se de que você é avaliado por seu desempenho em uma seção ou prova inteira, não em uma pergunta apenas.

Siga o Fluxo

Não importa o quão bem nos preparemos, vamos cometer erros. Por exemplo, digamos que você queira falar sobre comidas famosas em seu país, mas esqueceu a palavra em inglês “spicy”(picante).

Se você não consegue se lembrar da palavra ou paráfrase, siga o fluxo: diga a primeira palavra relacionada que vier à mente, por exemplo, “salty”(salgado). O examinador não saberá a diferença e seus conterrâneos vão perdoá-lo.

Depois da Prova

É hora de se recompensar! Não importa qual seja o resultado, você merece uma recompensa pelo seu trabalho árduo. Você pode fazer uma viagem, comer muito sorvete, ver aquele filme que você queria ver ou simplesmente dormir – a escolha é sua!

Mas se o seu estresse não passar e você achar que pode estar ansioso, peça ajuda a um profissional de saúde ou ligue para uma linha de ajuda local, como o CVV (disque 188).

Precisa de Mais Prática?

Se precisar de mais prática, você pode experimentar nossos materiais para as provas orais do IELTS, TOEFL e TOEIC:

Não podemos prometer que nossas aulas o deixarão sem estresse, mas temos certeza de que quanto mais prática você tiver, menos estressado ficará. Portanto, se precisar de ajuda ou motivação, recomendamos que experimente uma aula gratuita com um de nossos tutores!