Conheça Mike: instrutor, artista de HQs e editor de notícias

Engoo Daily News, que oferece notícias fascinantes para os alunos discutirem todos os dias, é um dos nossos materiais mais populares. Mas você sabia que é necessário muito trabalho para garantir que nossos artigos de notícias sejam os mais precisos, amigáveis ao aluno e divertidos o possível de se ler?

Hoje, iremos aos bastidores e falaremos com Mike Kanert, um dos editores do Daily News que traz em sua bagagem décadas de experiência de redação e ensino em nossa equipe.

– Conte-nos sobre você!

Meu nome é Michael Kanert. Agora moro nos arredores de Toronto, Canadá, mas de 2001 a 2017 morei no Japão. Comecei como professor assistente de línguas em uma escola pública de uma pequena cidade, ensinando crianças.

A cidade era maravilhosa e meus alunos eram incríveis, e sempre pensei nela como minha cidade natal no Japão. Além disso, o fato de a cidade não ter mais que seis estrangeiros significava que eu precisava aprender e melhorar constantemente meu japonês se quisesse falar com alguém!

Mike quando ele era um professor de inglês no Japão

Depois de ensinar por cerca de dois anos, tornei-me um treinador de professores por 11 anos. Durante esse tempo, treinei mais de 1.000 pessoas, escrevi manuais de treinamento de 50 a 150 páginas e preparei cerca de 1.000 páginas de planos de aula com conselhos ponto a ponto sobre como ter certeza de que cada técnica poderia ser implementada com sucesso.

Em 2013, comecei a trabalhar na revista japonesa em inglês de maior reputação e distribuição e, no ano seguinte, fundei um site de turismo em inglês para o Japão.

Depois de retornar ao Canadá, comecei a trabalhar como redator e editor freelancer para empresas no Canadá e no Japão. Foi então que entrei para a equipe de Conteúdo da Engoo como um dos principais editores das Daily News.

– Qual é a sua função na equipe de Conteúdo?

Eu sou principalmente um editor, embora também ocasionalmente escreva meus próprios artigos e adapte notícias da Associated Press. Também estou treinando outros editores para trabalhar com a equipe.

Mike em sua estação de trabalho

– Como você diria que suas experiências como professor, treinador de professores e aluno de idiomas moldam seu trabalho com as Daily News? 

Eu diria que há uma grande influência. Estou sempre consciente de que estou preparando materiais para os alunos, não para mim. Portanto, o mais importante não é o que eu quero dizer, mas o que os alunos obterão dos materiais.

Eu sempre considero:

  • Essa maneira de dizer as coisas será fácil para os alunos deste nível entenderem?
  • Posso deixar mais claro?
  • Essa descrição ajudará os alunos a obter uma imagem do que estamos falando?
  • Posso adicionar um detalhe que os ajude a desenvolver uma conexão pessoal com o conteúdo?

Tendo vivido no Japão por quase 16 anos, também tento pensar da perspectiva de alunos que não têm a mesma formação que eu. Será que meus leitores realmente entenderão a mesma cultura pop ou comparações históricas ou geográficas que eu? Provavelmente não – então preciso considerar se eles são realmente necessários e, se forem, explicá-los para que pessoas de qualquer formação possam entender.

Também penso no que mais me confundiu quando aprendi japonês. Em particular, achei confuso quando o contexto muda repentinamente, e eu não sabia que estávamos falando sobre um novo tópico. Por isso, tento ter certeza de que em artigos ideias semelhantes se mantêm relacionadas e próximas e tento sempre deixar claro quando o assunto mudou ou quando voltamos a um assunto anterior.

Também me ajuda a ter em mente como é ter muitas coisas que você gostaria de dizer, mas não ter as habilidades linguísticas para dizê-las em seu segundo idioma!

– Como você descreveria a equipe do Daily News? E o que você diria que é um ponto forte de nossos materiais do Daily News?

A equipe está altamente comprometida em criar conteúdo interessante, divertido de ler e preciso para nossos leitores. Por exemplo, a primeira coisa que sempre faço é ter certeza de que os fatos são claros e precisos. Se os fatos estiverem errados, não há história.

Eu diria que essa ênfase na precisão nos permite uma melhor verificação dos fatos do que a maioria das outras fontes de notícias online. Mesmo os principais sites de notícias farão declarações ou interpretarão erroneamente eventos ou, em particular, estudos científicos. Por exemplo, até corrigimos a BBC em erros que encontramos.

Muitas vezes, apresentamos os resultados de forma mais clara e precisa do que qualquer outra pessoa, ao mesmo tempo em que mantemos o nível de linguagem apropriado para nossos alunos. Também esperamos que as pessoas descubram coisas novas e empolgantes sobre o mundo à medida que lêem.

– Você pode nos contar sobre a estrutura da equipe do Daily News? Como, por exemplo, se diferentes escritores se especializam em diferentes tipos de histórias?

Os redatores do Daily News não são realmente especializados, embora alguns de nós nos concentremos mais em artigos fáceis de ler para alunos de nível intermediário.

Eu escrevo e edito tudo, desde ciência e saúde até negócios e entretenimento. Na verdade, é bastante desafiador, já que a maioria das agências de notícias não exige que seus redatores e editores sejam capazes de cobrir um espectro tão amplo de conteúdo.

Felizmente, tenho formação em ciência e engenharia e um interesse pessoal por línguas, história e filmes, o que me dá uma boa base para esse tipo de trabalho.

– Qual é o artigo mais memorável que você escreveu para o Daily News?

Provavelmente, meu artigo mais memorável foi “Child Finds 1,500-Year-Old Sword in Swedish Lake.”(Criança encontra espada de 1.500 anos no lago sueco). Este foi meu primeiro artigo publicado no Daily News e foi surpreendentemente popular entre os leitores. Eu também fiquei agradavelmente surpreso ao ver que a família da garota realmente viu o artigo e o compartilhou!

– O que você faz no seu tempo livre?

Eu desenho uma história em quadrinhos no Instagram chamada Unremarkable_Us, que é sobre minha família maluca. Recentemente, transformei-o em um livro e gostaria de vender um milhão de cópias! Eu passo o resto do meu tempo brincando com meu filho de 2 anos.

– Há algo que você gostaria de dizer aos nossos alunos?

Muito obrigado pela leitura! Se vocês não lessem os artigos que criamos, não estaríamos aqui! Espero que gostem do nosso trabalho!