Conheça Yuko Kokubo: a Criadora de Nosso Material Japonês

Nossos materiais de aula são um grande motivo para alguém optar por aprender conosco: são divertidos e eficazes! Mas você sabia que além das aulas de inglês, também temos materiais em japonês, coreano e chinês (mandarim)?

Hoje, iremos aos bastidores para falar com Yuko-san, a mentora por trás dos nossos materiais de aprendizagem de japonês.

— Conte-nos sobre você!

Olá, sou Yuko. Gosto de assistir a lutas de sumô e jogar bola com meu cachorro, Dodger!

— Interessante! Ouvi dizer que você tem uma longa experiência em idiomas?

Sim, então eu estudei no Canadá e meus estudos de graduação e pós-graduação foram em linguística aplicada, com foco em pedagogias de inglês e japonês. A melhor parte dos meus estudos foi que não aprendemos apenas sobre o ensino. Também tivemos a oportunidade de trabalhar diretamente com alunos que estudam essas línguas na universidade.

— O que te chamou atenção para o Canadá?

Sempre associei o Canadá a uma natureza majestosa, um estilo de vida descontraído e outras coisas pacíficas, e achei que seria ótimo aprender inglês em um ambiente agradável como aquele.

Além disso, como estudei inglês americano nas escolas de ensino fundamental e médio, queria continuar aprendendo uma variação de inglês semelhante por lá.

— E o que a fez se interessar por idiomas?

A primeira vez que encontrei o inglês foi no ensino médio. Embora o processo de memorizar o vocabulário e as regras gramaticais parecesse mecânico, foi interessante usar essas regras para me expressar em outro idioma.

Então, quando estudei no Canadá, comecei a pensar que seria ótimo ensinar inglês ou japonês. Então, nos primeiros dois anos de universidade, fiz alguns cursos de introdução em linguística, estudando coisas como fonologia e gramática de diferentes línguas, bem como a relação entre pensamento e linguagem.

Eu gostei desses cursos o suficiente para me graduar em linguística aplicada e também fazer pós-graduação na mesma área.

— Você teve alguma dificuldade em aprender inglês?

Bem, eu não sou muito boa de conversa, nem mesmo em japonês. Portanto, há algumas ocasiões em que não consigo juntar as palavras certas em inglês, e isso realmente me estressa.

Curiosamente, não tenho esse problema ao escrever em inglês. É como se meu cérebro e minhas mãos estivessem diretamente conectados. Mas quando eu tenho que falar, em algum lugar do meu sistema nervoso, um link é cortado!

No entanto, desde o tempo que estudei no exterior até agora, ninguém nunca torceu a cara ou me cortou por causa do meu inglês. Portanto, sou muito grata a todas essas pessoas que dedicaram seu tempo para me entender. Tento ser como eles quando alguém tenta falar comigo em japonês também.

É reconfortante saber que você passou por muitas dificuldades para aprender um idioma. A propósito, qual é a sua função na equipe de conteúdo? E como é preparar os materiais?

Vou me concentrar nos materiais japoneses, já que estive mais envolvida neste projeto recentemente. 

A maioria de nossas aulas de japonês são materiais de leitura curta. Temos oito temas, incluindo cultura, viagens, educação e alimentação. Eu idealizo sobre quais tópicos devemos escrever, mas muitas ideias também vêm de outros membros da equipe não japoneses, incluindo meu parceiro que é certificado pelo JLPT N1-certified.

Juntos, também criamos diretrizes detalhadas para cada nível, ditando qual vocabulário e gramática são apropriados, quão longas as passagens devem ser e quais exercícios seriam mais eficazes.

Você diria que há diferenças de perspectiva entre falantes nativos e não nativos ao desenvolver materiais?

Sim, definitivamente! Embora eu sempre busque usar expressões naturais e fáceis de entender, é útil ter membros da equipe que realmente estudaram o idioma verificando meu trabalho. Eles também são ótimos em perceber quais conceitos podem ser difíceis de entender para pessoas que não são do Japão; nesse caso, eles vão sugerir maneiras diferentes de explicá-los ou recursos visuais para ilustrá-los.

Qual você diria ser o maior diferencial de nossos materiais?

Nossa equipe é formada por diversos membros de países de língua inglesa, como Estados Unidos, Reino Unido e Nova Zelândia, mas também de outras partes do mundo, como Sérvia e Taiwan. Alguns de nossos desenvolvedores de materiais também foram tutores em nossa plataforma. E cada lição é o produto de reiteradas discussões, correções e revisões, e é por isso que acho a qualidade tão boa.

Assim, cada novo material de aula “viaja o mundo” antes de ser lançado! Qual é o seu material favorito? Você tem alguma sugestão sobre como os usuários devem usá-los?

Todos os nossos materiais são desenvolvidos com muita paixão e tempo, por isso é difícil escolher um, mas recomendo o Daily News. Acho que uma maneira eficaz de usá-lo é:

  1. Leia o artigo em silêncio e sem usar um dicionário. Em seguida, procure as palavras sobre as quais você está curioso.
  2. Depois de entender o artigo, você pode lê-lo em voz alta. Eu recomendo fazer uma aula online neste momento, já que o tutor pode ajudar a corrigir sua pronúncia e então você pode ter uma discussão usando as perguntas fornecidas.
  3. Após a aula, procure vídeos curtos na internet que falam sobre aquelas notícias.

Você tem algum conselho final para nossos alunos?

Quando você fizer aulas, haverá momentos em que você se perguntará se está realmente melhorando. Saiba que você está! Eu te asseguro!

Você deve se orgulhar de seus pequenos sucessos, como quando consegue dizer uma frase que nunca usou antes ou quando percebe que entende os tutores mais do que antes. Comemore esses “pequenos sucessos” e, antes que perceba, você fará mais progresso do que jamais imaginou.

Fique firme nos estudos! Estarei torcendo e ajudando você através de nossos materiais!