bloog image
Home Entretenimento Diversidade de sotaques dos professores propicia experiência mais completa de aprendizado

Diversidade de sotaques dos professores propicia experiência mais completa de aprendizado

Descubra como conhecer diversos sotaques é essencial para tornar-se fluente no inglês

Ultra_big_blog%28584x743%29

Você pode até achar que não tem, mas isso é absolutamente impossível. Ele faz parte de nós, e para a maioria das pessoas é extremamente difícil se livrar dele. O sotaque é o modo como articulamos sons, palavras e frases e ele pode ser regional ou nacional, mas também se refere simplesmente à forma peculiar com a qual cada um de nós se expressa. Normalmente, quando falamos em “sotaque” estamos nos referindo a essa primeira acepção: à melodia e à pronúncia características de um determinado lugar. De qualquer modo, mesmo neste caso “não ter sotaque” significa ter pelo menos o famoso (e questionável!) “sotaque neutro”. É evidente que alguns acentos são muito mais marcados do que outros – vos escreve uma gaúcha que vem de uma região onde se diz “leiTE quenTE” (pronunciados com T+E de “terra” e não T+I de “tira”). Mas, também é fato que é inevitável tê-lo.

O sotaque é um elemento tão presente no nosso modo de expressão linguística que acaba nos acompanhando também quando falamos em outros idiomas. Acredito que uma das coisas mais difíceis no aprendizado de uma língua estrangeira é justamente deixar de lado o modo como pronunciamos os fonemas e como damos cadência à fala na nossa língua materna. Existem muitas pessoas que falam fluentemente e muito bem uma outra língua, mas simplesmente não perdem o sotaque. No caso do inglês isto fica bem evidente, considerando que o idioma é disseminado como 2ª língua no mundo inteiro, e que além dos sotaques dos países anglófonos, ele é falado com uma variedade de acentos dos mais diversos lugares.

 

Você vai encontrar diversos sotaques no exterior

Quando aprendemos uma língua estrangeira, é extremamente importante ficar atento a essa questão. Estamos mais acostumados, por exemplo, em razão da proximidade cultural (música, cinema...) com a pronúncia do inglês norte-americano, e se você se encontrar no Reino Unido sem saber as diferenças nem nunca ter ouvido o sotaque britânico, provavelmente no início vai ter dificuldades para compreender o discurso. Por isso, é fundamental ter contato com as diferentes formas que o idioma pode assumir em cada país de língua inglesa ou na boca de estrangeiros do mundo todo. Assistir filmes ou séries de diretores de outros países que falam inglês e ouvir músicas de cantores ou grupos de diferentes nações que cantam neste idioma (existem vários!) pode ser um ótimo exercício para acostumar o ouvido.

Mas, é claro que para ter um contato mais completo, nada melhor do que se comunicar. Desde que comecei a estudar com a Engoo, tive aulas com professores das mais diversas partes do globo. No início, tive receio de enfrentar dificuldades para entender, mas os professores são muito pacientes e falam devagar até você pegar o jeito. Além de me familiarizar com acentos distintos, pude entender as diferenças e ter explicações sobre elas enquanto estudava. A possibilidade de ter essa aproximação com variadas formas da língua através das aulas se mostrou uma experiência muito rica. Estudar e praticar inglês diariamente ouvindo diferentes sotaques e se tendo ciência desta multiplicidade propicia uma experiência profunda de contato com a diversidade linguística e, sem dúvida, incrementa muito o aprendizado da língua.

 

 

 

       

 

 

 

 

 

Jaqueline Crestani é jornalista e trabalha

com produção de conteúdo e tradução.

Fez mestrado em Semiótica na Itália, onde

descobriu que, além de amar viajar, é

apaixonada por cozinhar (e comer!).

 

 

 

 


Leia também

Ultra_big_dangerous-english-expressions-585x743

Conheça as 5 expressões em Inglês que mais geram mal-entendidos

Blog-read-more
Ultra_big_quen_12

Na Austrália a rainha Elisabeth tem 270 anos!

Blog-read-more

Arquivo


Main-blog-bottom-banner